A minha desconstrução


Já tem alguns meses que tenho pensado se estou me escondendo ou me descobrindo. Passei grande parte da minha vida lutando contra o peso, com vergonha das minhas marcas da vida (manchas e estrias), tudo isso graças a um relacionamento abusivo do passado.
Eu convivia com frases do tipo: prenda esse cabelo que você está parecendo uma macaca, apaga a luz que eu tenho nojo das suas estrias, quem usa batom vermelho é vagabunda, você está muito gorda, você é muito branca eu quero marca de biquíni, de quem você está querendo chamar atenção com esse decote, seu rosto parece papel higiênico sujo (por causa das minhas manchas de melasma)... Então eu passei muitos anos achando que tudo isso era verdade, e comecei a dar muita importância a tudo isso.



Quando eu me separei, eu quis tentar usar maquiagem. Mas ai tinha a questão de "quando a mulher é bonita não precisa de maquiagem", e isso me barrava a se arriscar. Eu usava maquiagem, mas nada além de base, máscara para cílios, lápis preto, e gloss. Eu tinha uma paleta de sombra, mas não conseguia usar nenhuma das cores porque eu ficava com receio de alguém ver que eu estava maquiada. Com o tempo fui ficando mais ousada e comprei o meu primeiro batom vermelho, e na mesma época comecei a me interessar em pintar as unhas. 


Com o tempo fui aumentando as minhas opções: sombra branca, cinza, preta e delineador. Até que um belo dia eu conheci uma pessoa incrível no Youtube, eu ficava encantada com as maquiagens que ela usava. Viramos amigas, e peguei muitas dicas (faço isso até hoje).  Conversa vai, conversa vem... e ela pediu meu endereço, eu passei e algumas semanas depois recebi uma caixinha cheia de maquiagem e esmaltes. Eram várias oportunidades de testar algo diferente, cores que eu jamais pensaria em usar!


Pode parecer algo comum ou fútil pra quem olha de fora, mas para mim foi um incentivo para eu finalmente ser quem eu gostaria de ser, para eu poder libertar a Miriam que estava aprisionada.
Fui apresentada ao meu amado iluminador e aos cílios postiços! Mas na verdade o que ela realmente me apresentou foi a confiança, hoje eu consigo usar uma maquiagem colorida porque eu me me permito me sentir bonita. E em meio a isso tudo, eu comecei a me analisar e a me questionar.


Estou me escondendo ou me descobrindo? 
Posso te dizer com toda certeza de que estou me descobrindo! Algo tão simples como a maquiagem me fez ver que sou eu quem devo estar se sentindo bem, por que eu tenho que ser básica? Por que o meu corpo tem que te agradar se ele é meu? Por que eu tenho que seguir padrões se minhas vontades e gostos mudam com o passar do tempo? Eu não vivo maquiada e não tenho mais vergonha das minhas manchas, mas qual o problema de eu querer cobrir elas e me sentir mais confortável assim? Devemos nos amar como somos? Sim, mas qual o problema em eu querer realçar os pontos que eu acho bonito no meu rosto?


Aos poucos estou me desconstruindo e me aperfeiçoando na maquiagem e na vida, graças a Sueli a minha Fada das Makes! Falando nela, vão lá no Blog Canal Borboletas fazer uma visitinha a ela!


Eu sei que ainda estou engatinhando nas makes, erro mais do que acerto! Mas, estou aprendendo aos poucos e morrendo de vontade de fazer um curso. A maquiagem me deu de volta a confiança que eu tinha antes de conhecer o embuste, aos poucos estou me descobrindo e assim como estou aprendendo a me maquiar também estou aprendendo a me amar!


E vocês meninas, como é o seu relacionamento com a maquiagem? Me contem suas experiencias aqui nos comentários!

Beijinhos meninas, e obrigada por tudo Sueli!













Comentários

  1. Nossa cada make mais linda que a outra é acho que você se desabrochou e descobriu que opinião mais importante é sua querida, você é uma mulher incrível mãe amorosa e pessoa mega especial.bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa cada make mais linda que a outra é acho que você se desabrochou e descobriu que opinião mais importante é sua querida, você é uma mulher incrível mãe amorosa e pessoa mega especial.bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário